Imprimir Post

Gerenciamento de Projetos baseado no PMBOK – Estruturas Organizacionais

Resumo:

Apresentar os modelos de estruturas organizacionais abordadas pelo PMBOK e as características de cada modelo.

Palavras-chaves:

Estrutura, Organizacional, Projetizada, Matricial, Funcional, Cultura.

Texto:

Caros leitores,

Conforme apresentado no segundo capítulo do PMBOK, nesta publicação serão abordados os modelos de estruturas organizacionais e suas influências no gerenciamento de projetos. Deve-se entender que a estrutura, cultura e estilo das organizações influenciam diretamente como o gerenciamento de projeto ocorrerá, bem como o envolvimento de entidades externas, como, por exemplo, o governo, prestadores, Joint Ventures, também poderão influenciar o gerenciamento de projetos.

Joint VenturesAntes de entender os modelos de estruturas organizacionais, deve haver o entendimento claro do que é, de fato, uma organização.

Segundo Maximiano (1992) “uma organização é uma combinação de esforços individuais que tem por finalidade realizar propósitos coletivos. Por meio de uma organização torna-se possível perseguir e alcançar objetivos que seriam inatingíveis para uma pessoa. Uma grande empresa ou uma pequena oficina, um laboratório ou o corpo de bombeiros, um hospital ou uma escola são exemplos de organizações”.

Deve-se entender que uma organização é composta por pessoas e recursos (financeiros, tecnológicos, materiais, entre outros.).

Ao longo do tempo, cada organização desenvolve cultura e estilo próprio, ainda que baseado em modelos propostos pelas teorias da administração, ou em modelos criados por outras organizações. Esse estilo e cultura são definidos como “Normas Culturais”. Tais normas culturais podem incluir as definições da organização de como se deve gerenciar um projeto, os meios adequados para execução destes projetos e autoridades que podem influenciar decisões ou tomar decisões. Vale ressaltar que, a cultura organizacional é moldada de acordo com as experiências, vivências e conhecimentos dos membros da organização, o que, na maioria das vezes, torna cada cultura organizacional única. Aspectos culturais podem incluir:

  • Políticas, Procedimentos, Métodos e Regulamentos;
  • Tolerância a Riscos;
  • Entendimento do sistema de Hierarquia e Autoridade;
  • Entendimento compartilhado da missão, visão e valores da organização;
  • Entendimento da Ética e do código de conduta;

A cultura da organização é considerada um Fator Ambiental da empresa.

Fatores AmbientaisEntende-se por fatores internos: Fatores de influência originados dentro da organização, podendo haver atuação direta sobre eles na tentativa de produzir resultados melhores para a organização, os funcionários e clientes.

Entende-se por fatores externos: Fatores de influência originados fora da organização que podem influenciar diretamente o comportamento, as ações e também as decisões dos funcionários. Estes fatores são importantes e não podem ser ignorados.

A imagem abaixo pode elucidar melhor o leitor sobre o que são fatores ambientais.

Fatores ambientais da empresa - PMBOK

Fatores Ambientais

Uma vez compreendida a definição de cultura e fatores ambientais, podem ser apresentados os modelos de estruturas organizacionais. O modelo de estrutura organizacional, que também é considerado um fator ambiental, pode afetar diretamente a maneira como um projeto será gerenciado dentro da organização. As estruturas organizacionais podem variar, podendo ser: funcionais, matriciais ou projetizadas, conforme será explicado.

A organização funcional, em seu modelo clássico, pode ser definida como uma estrutura hierárquica com nível superior de autoridade bem definida. Cada nível superior é agrupado por tipo de especialidade, como, por exemplo: tecnologia, financeiro, recursos humanos, entre outros. Neste tipo de organização, cada departamento fará sua parte no projeto de maneira independente, ou seja, não há relacionamento do departamento com outros departamentos. A figura abaixo ilustra uma organização do modelo funcional:

Organização Funcional - Exemplo - Estruturas Organizacionais

Modelo de Organização Funcional

Outro tipo de modelo organizacional é o matricial. Este modelo é uma mistura do modelo funcional, explicado anteriormente, e do modelo projetizado, que será explicado posteriormente. Existem basicamente três derivações do modelo de organizações matricial. Estes modelos variam de acordo com o nível de poder e de influência existente entre os gerentes de projetos e os gerentes funcionais. Veja abaixo as características de cada variação deste modelo:

  • Matricial Fraca: mantêm boa parte das características de uma organização funcional. O papel do gerente de projetos tende mais para o de coordenador ou facilitador. Um facilitador de projetos atua como assistente da equipe e coordenador de comunicação. Não possui autonomia para tomar decisões ou executar ações. Um coordenador de projetos possui uma autonomia mínima para tomada de decisões e se reporta a um gerente de nível hierárquico superior.
  •  Matricial Balanceada: reconhece a necessidade de haver um gerente de projetos, porém não dá, ao gerente de projetos, autoridade total sobre o projeto e sobre seus aspectos financeiros.
  • Matricial Forte: apresenta grande parte das características de uma organização projetizada. O gerente de projetos possui autonomia considerável para tomada de decisões e, tanto o gerente de projetos, quanto a equipe administrativa, são alocados em tempo integral para o gerenciamento de projeto.

Ao contrário da organização funcional, ou hierárquica, a organização projetizada é voltada para a execução de projetos. Neste tipo de organização o gerente de projetos possui alto nível de independência e autoridade, os membros da equipe frequentemente trabalham juntos e a maior parte dos funcionários da organização está envolvida no trabalho do projeto. Neste tipo de organização, após o término de um projeto, o funcionário é alocado em outros projetos.

Organização Projetizada - Exemplo - Estruturas Organizacionais

Exemplo: Organização Projetizada.

Vale ressaltar que muitas organizações podem desenvolver um modelo onde um ou mais tipos das estruturas apresentadas são utilizadas. Este tipo de organização é chamado de organização composta. Para ficar mais claro pode-se elucidar alguns exemplos. Imagine uma organização de modelo funcional que possui um projeto extremamente especial ou crítico. Esta organização poderia criar uma equipe somente para cuidar deste projeto. Neste caso temos uma organização com estrutura funcional que criou uma equipe, ou seja, esta equipe possui características de uma estrutura projetizada. Outro exemplo é uma organização nos moldes de matricial forte que permite que pequenos projetos sejam gerenciados por departamentos funcionais.

Assim conclui-se a explicação sobre os modelos organizacionais. Abaixo segue uma tabela com o resumo das estruturas apresentadas.

Resumo das características de estruturas organizacionais - PMBOK

Resumo das Características Organizacionais

Considerações Finais:

Conclui-se que a estrutura organizacional deve ser considerada por aqueles que gerenciam, ou aqueles que pretendem gerenciar, projetos. O modelo organizacional, o modelo de tomadas de decisões, a cultura e qualquer outro fator ambiental, interno ou externo, influenciam o modo como o projeto deverá ser gerenciado, bem como na autoridade e autonomia que o gerente de projetos possuirá.

Referência Bibliográfica:

Um Guia do Conhecimento em Gerenciamento de Projetos (Guia PMBOK) – 5ª Edição – Project Management Insititute, Inc.

http://www.portaldosocioedasociedade.com.br/index.php/estudos/societarios/106-joint-venture

http://www.egov.ufsc.br/portal/sites/default/files/anexos/28558-28576-1-PB.pdf

MAXIMIANO, ANTONIO CESAR A. Introdução a administração. 3ª ed., São Paulo, Editora Atlas, 1992.

http://www.convibra.com.br/upload/paper/adm/adm_3469.pdf

Sobre o autor

Daniel Teran Duarte

Formado em análise e desenvolvimento de sistemas e pós-graduado em Administração de empresas pela FGV – Fundação Getúlio Vargas, e em Consultoria empresarial pela FIA – Fundação Instituto de Administração. Em seus conhecimentos complementares existem diversas certificações, com destaque para as seguintes: Formado em análise e desenvolvimento de sistemas e pós-graduado em Administração de empresas pela FGV – Fundação Getúlio Vargas, e em Consultoria empresarial pela FIA – Fundação Instituto de Administração.

Em seus conhecimentos complementares existem diversas certificações, sendo estas: PMP – Project Management Professional; PRINCE2® Practitioner; PSM I – Professional Scrum Master I; HCMP® 3G Expert Professional; MCP - Microsoft Project 2013; ITIL V3 Expert; ISO 20.000 Consultant Manager; HDI SCM - Support Center Manager; Cobit; ISO 9001:2015 Auditor Líder; ISO 22301:2012 Auditor Líder.

Para conhecer mais sobre Daniel Teran Duarte, visite o perfil no Linkedin ou encaminhe um e-mail.

Link permanente para este artigo: http://linksinergia.com.br/2014/07/30/gerenciamento-de-projetos-baseado-no-pmbok-estruturas-organizacionais-2/