Imprimir Post

Controlar a qualidade – Ger. da Qualidade – Parte 2

Resumo:

Continuar a apresentação do processo controlar a qualidade.

Palavras-chaves:

Controlar, Qualidade, Processo, Gerenciamento, Projeto.

Texto:

Caros Leitores,

Dando continuidade à série de postagens sobre os processos que compõem a área de conhecimento de gerenciamento da qualidade, nesta postagem o autor irá apresentar a segunda parte do processo controlar a qualidade.

Controlar a qualidade - Relembre

Controlar a qualidade – Ferramentas e Técnicas:

  • Sete ferramentas básicas de qualidade:

Controlar a qualidade - Sete ferramentas básicas de qualidade

  • Amostragem estatística: trata-se da seleção de uma parte do todo para inspeção. Imagine que de um universo de 100 atividades, 25 serão aleatoriamente selecionadas e inspecionadas em relação ao padrão de qualidade. A definição do tamanho das amostras que serão analisadas, ou seja, a quantidade em relação ao todo, bem como a frequência com que estas análises serão feitas devem ser determinadas pelo processo planejar o gerenciamento da qualidade, para que os custos de qualidade incluam os recursos necessários para execução de tais inspeções.
  • Inspeção: também chamadas de revisões, revisões por pares, auditorias ou homologações, a inspeção é o exame de um produto produzido por um trabalho, a fim de verificar se o mesmo encontra-se em conformidade com os padrões exigidos ou para validar reparos de defeitos.
  • Análise de solicitações de mudanças aprovadas: as solicitações de mudanças aprovadas e implementadas devem ser validadas, a fim de verificar se estão de acordo com o que foi aprovado.

Controlar a qualidade – Saídas:

  • Medições de controle da qualidade: são os resultados obtidos nas atividades de controle da qualidade e devem ser captadas conforme especificado no plano de gerenciamento de qualidade.
  • Mudanças validadas: todos itens que foram alterados são inspecionados para que seja possível determinar se serão aceitos ou não.
  • Entregas verificadas: os resultados do processo controlar a qualidade são as entregas verificadas que, consequentemente, serão consideradas entradas para o processo validar escopo, com o objetivo de obter-se o aceite formal.
  • Informações sobre o desempenho de trabalho: são dados de desempenho coletados de vários processos de controle que são analisados em contexto e integrados com base no relacionamento entre as diversas áreas de conhecimento.
  • Solicitações de mudança: caso ações corretivas ou preventivas demandem alterações no plano de gerenciamento do projeto, uma solicitação de mudanças deve ser criada.
  • Atualizações no plano de gerenciamento do projeto: diversos itens podem ser atualizados no plano e gerenciamento do projeto, dentre eles:
    • Plano de gerenciamento da qualidade;
    • Plano de melhorias no processo.
  • Atualizações nos documentos do projeto: diversos documentos poderão ser atualizados, dentre eles:
    • Acordos;
    • Planos de treinamento;
    • Documentos de processo;
    • Padrões de qualidade.
  • Atualizações nos ativos de processos organizacionais: diversos ativos de processos organizacionais poderão ser atualizados, dentre eles:
    • Documentação de lições aprendidas;

Considerações finais:

Assim, caros leitores, encerra-se a segunda postagem sobre o processo controlar a qualidade. O principal objetivo desta postagem foi apresentar as ferramentas, técnicas e saídas do processo, a fim de deixar uma base integra para os leitores.

Referências bibliográficas:

Um Guia do Conhecimento em Gerenciamento de Projetos (Guia PMBOK) – 5ª Edição – Project Management Institute, Inc.

Preparatório para o Exame PMP® – Oitava Edição – RMC Publications, Inc.

Sobre o autor

Daniel Teran Duarte

Formado em análise e desenvolvimento de sistemas e pós-graduado em Administração de empresas pela FGV – Fundação Getúlio Vargas, e em Consultoria empresarial pela FIA – Fundação Instituto de Administração. Em seus conhecimentos complementares existem diversas certificações, com destaque para as seguintes: Formado em análise e desenvolvimento de sistemas e pós-graduado em Administração de empresas pela FGV – Fundação Getúlio Vargas, e em Consultoria empresarial pela FIA – Fundação Instituto de Administração.

Em seus conhecimentos complementares existem diversas certificações, sendo estas: PMP – Project Management Professional; PRINCE2® Practitioner; PSM I – Professional Scrum Master I; HCMP® 3G Expert Professional; MCP - Microsoft Project 2013; ITIL V3 Expert; ISO 20.000 Consultant Manager; HDI SCM - Support Center Manager; Cobit; ISO 9001:2015 Auditor Líder; ISO 22301:2012 Auditor Líder.

Para conhecer mais sobre Daniel Teran Duarte, visite o perfil no Linkedin ou encaminhe um e-mail.

Link permanente para este artigo: http://linksinergia.com.br/2016/06/20/controlar-a-qualidade-parte-2/