Imprimir Post

Gerenciar a equipe do projeto – Ger. dos Recursos Humanos – Parte 2

Resumo:

Apresentar as ferramentas e técnicas do processo gerenciar a equipe do projeto.

Palavras-chaves:

Gerenciar, Equipe, Projeto, Processo, PMBOK.

Texto:

Caros leitores,

Nas últimas postagens o autor tem afirmado que gerenciamento de projetos vai muito além de habilidades técnicas, como estimativa de horas, gerenciamento de riscos e outros. Na verdade, na opinião do autor, uma das principais habilidades do gerente de projeto é saber gerir a equipe de projetos de maneira adequada, podendo então formar um time coeso, eficiente e motivado.

Na última postagem o autor iniciou a explicação do processo gerenciar a equipe do projeto, nesta postagem o autor irá dar continuidade no assunto e abordará as ferramentas e técnicas que o PMBOK apresenta.

Vale uma ressalva antes de iniciar tal explicação, este tipo de conhecimento sobre como integrar equipes de projetos, motivar os membros do time e outros, é muito mais fruto da experiência do que do conhecimento teórico. Deste ponto de vista entendemos os motivos pelos quais o PMI solicita a experiência prévia dos candidatos à certificação PMP. Além disto, caso o foco não seja a certificação, a experiência se mostrará fundamental para que o gerente de projeto possa aumentar as chances de sucesso do projeto.

Gerenciar a equipe do projeto – Ferramentas e Técnicas:

  • Observação e conversas: estas duas ferramentas são fundamentais para que o gerente de projetos possa realizar um bom trabalho. Por meio das observações o gerente de projeto poderá verificar a qualidade dos relacionamentos estabelecidos, postura de cada profissional e do coletivo, e muitos outros itens. As conversas são de grande importância, pois elas podem confirmar a impressão obtida pelo gerente de projeto por meio da observação. Conversas podem fornecer informações importantes ao gerente de projeto.
  • Avaliações de desempenho do projeto: as avaliações de desempenho do projeto têm como objetivo identificar pontos que podem ser melhorados, fornecer os feedbacks adequados, verificar questões que não foram resolvidas, planos de treinamentos individuais e outros. O importante das avaliações de desempenho de projeto é realizar a melhoria dos conhecimentos dos profissionais, melhorar o nível de relacionamento da equipe e outros pontos.

Os dois itens abaixo serão explicados de maneira superficial nesta postagem, pois o autor irá explaná-los de maneira mais detalhada, a fim de fornecer maiores conhecimentos para os leitores.

  • Gerenciamento de conflitos: conflitos são inerentes à projetos e as origens destes conflitos podem ser diversas, podendo ocorrer por conta de questões como restrições de recursos, restrições de cronograma, estilo de trabalho e outros. Não importa, na maioria das vezes haverá conflitos em projetos. Porém nem sempre conflitos serão negativos, muito pelo contrário, o gerenciamento de conflitos pode resultar em maior produtividade e em melhoria nos relacionamentos profissionais. Em casos onde não há o gerenciamento de conflitos adequado, isto poderá se tornar negativo, causando maior stress e diminuindo o nível de qualidade de relacionamento entre os membros da equipe. Em caso onde conflitos ganham uma determinada proporção, pode ser necessária a intervenção do gerente de projeto, a fim de obter uma resolução satisfatória.

Atenção - Conflitos

  • Habilidades interpessoais: todo e qualquer gerente de projeto utilizará habilidades interpessoais, ou seja, habilidade que se refere ao relacionamento entre duas pessoas ou mais, a fim de explorar o melhor de cada profissional envolvido. Lembre-se, caro leitor, que os profissionais envolvidos na execução do projeto deverão estar devidamente comprometidos com os objetivos do projeto e, para tal situação, cabe ao gerente do projeto utilizar de seus conhecimentos para que isto ocorra de maneira adequada.
  • Processo decisório eficaz: trata-se de capacidade de negociação e influência em relação à organização e a equipe de gerenciamento de projetos. As diretrizes para o processo decisório podem incluir:
    • Foco nas metas estabelecidas;
    • Estudo dos fatores ambientais envolvidos;
    • Análise das informações disponíveis;
    • Gerenciamento de risco;
    • Processo de tomada de decisão da empresa.

Considerações finais:

Assim, caros leitores, encerra-se a postagem sobre as técnicas e ferramentas que compõem o processo gerenciar a equipe do projeto.

Ressalta o autor que dentre todos os itens supracitados, três são de suma importância para gerenciar um projeto adequadamente, sendo:

  • Observações e conversas;
  • Gerenciamento de conflitos;
  • Habilidades interpessoais.

Estes dois itens são de grande valia para qualquer gerente de projeto.

Referência bibliográfica:

Um Guia do Conhecimento em Gerenciamento de Projetos (Guia PMBOK) – 5ª Edição – Project Management Institute, Inc.

Sobre o autor

Daniel Teran Duarte

Formado em análise e desenvolvimento de sistemas e pós-graduado em Administração de empresas pela FGV – Fundação Getúlio Vargas, e em Consultoria empresarial pela FIA – Fundação Instituto de Administração. Em seus conhecimentos complementares existem diversas certificações, com destaque para as seguintes: Formado em análise e desenvolvimento de sistemas e pós-graduado em Administração de empresas pela FGV – Fundação Getúlio Vargas, e em Consultoria empresarial pela FIA – Fundação Instituto de Administração.

Em seus conhecimentos complementares existem diversas certificações, sendo estas: PMP – Project Management Professional; PRINCE2® Practitioner; PSM I – Professional Scrum Master I; DEVOPS Master; HCMP® 3G Expert Professional; MCP - Microsoft Project 2013; ITIL V3 Expert; ISO 20.000 Consultant Manager; HDI SCM - Support Center Manager; Cobit; ISO 9001:2015 Auditor Líder; ISO 22301:2012 Auditor Líder.

Para conhecer mais sobre Daniel Teran Duarte, visite o perfil no Linkedin ou encaminhe um e-mail.

Link permanente para este artigo: http://linksinergia.com.br/2016/11/21/gerenciar-a-equipe-do-projeto-parte-2/