Imprimir Post

Economia de serviços – ITIL® – Introdução

Resumo:

Apresentar ao leitor o conceito de economia de serviços, segundo o framework ITIL®.

Palavras-chaves:

Economia, Serviços, Gestão, ROI, BIA, ITIL.

Texto:

Caros leitores,

Não é comum encontrar prestadores de serviços de TI, principalmente internos, que prestam diversos serviços que não se justificam. Normalmente estas inexistências de justifica abrange diversos pontos, como:

  • Estratégia;
  • Viabilidade financeira;
  • Demanda e capacidade.

Este tipo de cenário é tudo o que a economia de serviços busca evitar. A economia de serviços busca entender qual é a viabilidade financeira e qual o alinhamento junto aos objetivos da organização. Isto pode parecer comum, mas acredite, a maioria dos prestados de serviços desconhecem a qual necessidade um serviço está atendendo. Há questão de viabilidade financeira, ou seja, o “custo x benefício” de um serviço para a organização se quer é apresentado. Este tipo de postura é fatal para as organizações que, mediante a este cenário, sempre irão enxergar os serviços de TI como “custo”.

Economia de serviços – Pilares:

A economia de serviços se sustenta em quatro principais pilares, que serão abordados resumidamente nesta postagem, sendo:

  • Gerenciamento de portfólio de serviços: Este processo busca garantir que o provedor de serviços tenha a combinação certa de serviços para equilibrar o investimento em TI com a capacidade de atender aos resultados de negócios. Este processo busca garantir que os serviços sejam claramente definidos e vinculados à obtenção de resultados de negócios.
  • Gerenciamento financeiro para serviços de TI: Este processo busca assegurar o nível apropriado de financiamento para desenvolver e fornecer serviços que atendam à estratégia da organização. Além disto este processo busca garantir que o provedor de serviços não se comprometa com serviços que não podem fornecedor.
  • Retorno sobre investimento (ROI): Trata-se um conceito para quantificar o valor de um investimento. No gerenciamento de serviços, o ROI é usado como uma medida da capacidade de usar ativos para gerar valor adicional.
  • Análise de impacto nos negócios (BIA): Este método é utilizado para avaliar o valor relativo dos serviços. Diferente do ROI, apresentado acima, o BIA examina o impacto de da indisponibilidade ou degradação de um serviço em diferentes períodos de tempo.

Considerações finais:

Assim, caros leitores, encerra-se a postagem de introdução ao tema economia de serviços. O objetivo da economia de serviços é garantir a viabilidade financeira e o alinhamento estratégico da prestação de serviços de TI ao negócio.

Por mais que isto parece corriqueiro, quase nunca é visto nas organizações.

Referência bibliográfica:

ITIL Service Strategy – Printed in the United Kingdom for The Stationery Office – ISBN 9780113313044

Sobre o autor

Daniel Teran Duarte

Formado em análise e desenvolvimento de sistemas e pós-graduado em Administração de empresas pela FGV – Fundação Getúlio Vargas, e em Consultoria empresarial pela FIA – Fundação Instituto de Administração. Em seus conhecimentos complementares existem diversas certificações, com destaque para as seguintes: Formado em análise e desenvolvimento de sistemas e pós-graduado em Administração de empresas pela FGV – Fundação Getúlio Vargas, e em Consultoria empresarial pela FIA – Fundação Instituto de Administração.

Em seus conhecimentos complementares existem diversas certificações, sendo estas: PMP – Project Management Professional; PRINCE2® Practitioner; PSM I – Professional Scrum Master I; HCMP® 3G Expert Professional; MCP - Microsoft Project 2013; ITIL V3 Expert; ISO 20.000 Consultant Manager; HDI SCM - Support Center Manager; Cobit; ISO 9001:2015 Auditor Líder; ISO 22301:2012 Auditor Líder.

Para conhecer mais sobre Daniel Teran Duarte, visite o perfil no Linkedin ou encaminhe um e-mail.

Link permanente para este artigo: http://linksinergia.com.br/2018/08/20/economia-de-servicos-itil-introducao/