Imprimir Post

Mapear e classificar os stakeholders – HCMBOK®

Resumo:

Apresentar ao leitor o que são stakeholders e para que serve o mapeamento e a classificação destes profissionais.

Palavras-chaves:

Mapear, Classificar, Stakeholders, Gerenciamento, Projeto, HCMBOK.

Texto:

Caros leitores,

Sempre que se fala de projetos, automaticamente se fala de pessoas. O autor tem o costume de dizer que projetos são pessoas atendendo as necessidades de outras pessoas. Pois bem, a definição de stakeholders é a seguinte:

Stakeholder

Para conduzir o projeto adequadamente, é necessário mapear e classificar os stakeholders. Isto possibilita ao gerente de projeto saber qual o posicionamento de cada membro perante ao projeto.

Ao mapear e classificar os stakeholders, pode-se verificar:

  • Possíveis conflitos de interesse;
  • Possíveis conflitos entre profissionais;
  • Necessidades de comunicação;
  • Abordagem de engajamento a se utilizar;
  • Possíveis resistências.

Esta atividade é constante e ocorre durante todo o ciclo de vida durante o projeto. Isto deve-se ao fato de que as pessoas envolvidas no projeto podem mudar diversas vezes. Por exemplo, imagine a implementação de um sistema que tem os seguintes módulos: contábil, compras e jurídico. Este projeto será divido em fases, ou seja, primeiro será feito o módulo jurídico, depois o módulo de compras e assim por diante. Para cada fase teremos, provavelmente, pessoas diferentes envolvidas. Para o módulo jurídico as pessoas da área jurídica, para a compras o pessoal do departamento competente e assim por diante.

É importante envolver os stakeholders somente quando for interessante para o projeto, pois isto evita que as pessoas se desmotivem achando que o projeto não é do interesse destas.

Mapear e classificar os stakeholders – Atividades

As atividades previstas neste processo do HCMBOK® são:

  • Elencar os envolvidos na mudança, direta ou indiretamente, sejam internos ou externos;
  • Classificá-los segundo seu nível de influência sobre o rumo do projeto;
  • Qualificar segundo a adesão ao projeto.

Mapear e classificar os stakeholders – Nível de influência

Os stakeholders poderão ser classificados nas seguintes categorias:

  • Decisor: São aqueles que decidem sobre o rumo do projeto. Devem estar engajados e comprometidos com o projeto.
  • Influenciadores diretos: Não possuem poder de decisão, mas podem influenciar o projeto e os decisores.
  • Influenciadores indiretos: Não possuem poder de decisão, mas podem influenciar o projeto nos bastidores. São os formadores de opinião da empresa, apesar de não serem líderes.
  • Espectadores: Serão impactados pela mudança, de maneira positiva ou negativa, e sozinhos não possuem poder para influenciar o projeto. Porém, quando formam um grupo, podem influenciar o projeto.

Mapear e classificar os stakeholders – Adesão à mudança

Além da classificação do nível de influência, é necessário saber o posicionamento dos stakeholders perante a mudança. Os posicionamentos podem ser classificados da seguinte maneira:

  • Vendedores: Apoiam e vendem o projeto, além de sentir orgulho da participação.
  • Suportes: Apoiam o projeto, desde que entendam o propósito do projeto.
  • Instáveis: classificação comum no início do projeto, estes stakeholders podem apoiar ou resistir à mudança.
  • Prováveis resistentes: Trata-se do stakeholder instável que, provavelmente, será resistente à mudança.
  • Boicotadores abertos: Resiste claramente à mudança e tenta boicotar o projeto abertamente.
  • Boicotadores velados: Parece aderir à mudança, mas nos bastidores é resistente. Este tipo de stakeholder pode prejudicar muito o projeto.

Abaixo o autor disponibilizou um modelo de como pode ser um mapa de stakeholders.

Mapear e classificar os stakeholders

Considerações finais:

Assim, caros leitores, encerra-se a explicação sobre o que é o mapeamento e a classificação do stakeholders. Ressalta o autor que o mapa de stakeholders é um documento sigiloso, cabendo somente ao gerente do projeto.

Referência bibliográfica:

HCMBOK: o fator humano na liderança de projetos – Vicente Gonçalves; Carla Campos – 3ª edição – Rio de Janeiro – Brasport, 2016.

Sobre o autor

Daniel Teran Duarte

Formado em análise e desenvolvimento de sistemas e pós-graduado em Administração de empresas pela FGV – Fundação Getúlio Vargas, e em Consultoria empresarial pela FIA – Fundação Instituto de Administração. Em seus conhecimentos complementares existem diversas certificações, com destaque para as seguintes: Formado em análise e desenvolvimento de sistemas e pós-graduado em Administração de empresas pela FGV – Fundação Getúlio Vargas, e em Consultoria empresarial pela FIA – Fundação Instituto de Administração.

Em seus conhecimentos complementares existem diversas certificações, sendo estas: PMP – Project Management Professional; PRINCE2® Practitioner; PSM I – Professional Scrum Master I; DEVOPS Master; HCMP® 3G Expert Professional; MCP - Microsoft Project 2013; ITIL V3 Expert; ISO 20.000 Consultant Manager; HDI SCM - Support Center Manager; Cobit; ISO 9001:2015 Auditor Líder; ISO 22301:2012 Auditor Líder.

Para conhecer mais sobre Daniel Teran Duarte, visite o perfil no Linkedin ou encaminhe um e-mail.

Link permanente para este artigo: http://linksinergia.com.br/2018/10/22/mapear-e-classificar-os-stakeholders-hcmbok/

Deixe uma resposta